Paragominas e Marabá estão entre os que mais geraram emprego


Foto: Reprodução

A dinâmica do mercado de trabalho não respeita regras. Essa constatação da Associação Paraense de Engenheiros de Minas (Assopem) vem à luz quando se percebe que o município paraense de Marabá foi um dos que mais demitiram no Brasil em fevereiro, mas seu setor mineral consolidou-se, ao mesmo tempo, como um dos dez melhores para emprego no país. Esse contrassenso está expresso nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados na última sexta (23) pelo Ministério do Trabalho (MTb). A Assopem compilou dados para elaborar o listão dos lugares que mais criaram emprego na indústria extrativa no mês passado.

Marabá, em sexto lugar, e Paragominas, em terceiro, são os grandes destaques positivos do Pará no mercado de trabalho mineral. O primeiro criou 40 empregos líquidos; o segundo, 63. Na “Capital Nacional do Cobre”, das 40 contratações, os cargos de assistente administrativo e mecânico de manutenção ficaram com a maior fatia das vagas preenchidas. Já na “Capital Nacional da Bauxita”, das 63 oportunidades criadas, quase 90% estão concentradas nas ocupações de mecânico de manutenção e operador de caminhões.

O grande gerador de empregos na mineração brasileira é o mineiro Congonhas, com 143 vagas líquidas mês passado. Vitória, capital capixaba, vem em seguida, com 77. Merecem destaque ainda o baiano Andorinha, com 53 oportunidades, e o fluminense Macaé, com 41.

Confira o ranking dos melhores municípios para trabalho no setor mineral em fevereiro! (Assopem)

Previous Parauapebas é um dos que mais demitem no setor mineral
Next CASOS DE SUICÍDIO: Veja os municípios paraenses mais afetados por esse mal

No Comment

Deixe uma resposta