As cinco maiores pepitas de ouro existentes foram encontradas no Brasil, na Rússia e na Austrália. A maior delas, Pepita Canaã, foi descoberta na região de mineração de ouro Serra Pelada, no município de  Curionópolis (PA), em 1983.

A pepita de ouro Pepita Canaã tem um peso bruto de 60,82 kg e contém 52,33 kg de ouro, ou 1.682 onças troy de ouro. O minério precioso foi comprado pelo Banco Central do Brasil em 1984, e agora está em exibição na “Sala de Ouro” do Museu de Valores do Banco Central, em Brasília (DF).

A segunda maior pepita da lista é o “Great Triangle”, que se assemelha a um triângulo. Ela foi encontrada na região dos Urais, na Rússia, em 1842. Tem um peso bruto de 36,2 kg e um 91% de ouro, o que significa um teor de ouro fino de 32,94 kg, ou 1059 onças troy de ouro.

A “Hand of Faith” lembra o formato de uma mão. É a terceira maior pepita de ouro, com 27,66 kg. Foi encontrada na região de Kingower, na Austrália, em 1980.  Ela tem a distinção de ser a maior pepita de ouro já encontrada usando um detector de metais. Contém 875 onças troy de ouro.

O quarto minério precioso da lista é o “Normandy Nugget”, de 25,5 kgs, cerca de 820 onças troy de ouro, encontrada em 1995 em Kalgoorie, na Austrália Ocidental. A análise do ensaio mostra que esta pepita tem uma pureza de ouro entre 80% e 90%.

Em quinto lugar, completando a lista, está a “Ausrox Gold Nugget”. Ela pesa 23,27 quilos e foi encontrada em 2010 no Goldfield ocidental, na Austrália. A pepita foi descoberta por três garimpeiros que usavam um detector de metal manual.

As pepitas de ouro podem ser encontradas em depósitos aluviais, sedimentos formados pelo movimento da água, ou em depósitos de plácer, formados por outros movimentos. Elas também podem ser extraídas tecnicamente de depósitos de ouro duro, enquanto a rocha circundante pode ser removida. Com informações do portal Bullion Star.