O Governo do Pará já colocou à disposição do cidadão uma nova ferramenta para auxiliar no combate e redução dos índices de furtos e roubos de telefones celulares no Estado. Por meio do site “alertacelular.pa.gov.br“, qualquer pessoa poderá cadastrar seus telefones celulares em um banco de dados virtual. As informações sobre a nova ferramenta foram apresentadas a jornalistas, nesta quinta-feira (22), pelo delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, e pelo presidente da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa), Théo Pires, na Delegacia-Geral, em Belém. O objetivo é reduzir e inibir os números de furtos e roubos de celulares e a comercialização ilegal dos aparelhos.

O delegado-geral destaca que o telefone celular desponta em primeiro lugar entre os objetos mais cobiçados por ladrõesatualmente. Firmino ressalta que sempre é importante que as pessoas registrem boletim de ocorrência em caso de roubo ou furto, ou até perda do telefone celular, pois o aparelho pode ser usado depois por bandidos em crimes. O boletim de ocorrência é importante também para a Polícia Militar, pois é, a partir das informações registradas nos BOs, que as operações policiais são planejadas para prevenção de crimes.

Apresentação da nova ferramenta

“É importante para as equipes policiais nas ruas saberem quais as áreas que estão tendo mais registros de roubos”, detalha. Theo Pires explica que a ideia de lançar a ferramenta virtual surgiu no ano passado, após parceria firmada entre a Prodepa e o Governo de Pernambuco para colocar em prática no Pará o mesmo projeto já utilizado no Estado pernambucano e que vem gerando resultados positivos. Segundo ele, no Pará, existem muitos telefones celulares apreendidos em Delegacias de Polícia, sem ter como identificar o proprietário. Dessa forma, com os dados do celular cadastrados no site, haverá possibilidade de saber a quem pertence o aparelho em caso de recuperação do objeto por meio de pesquisa no banco de dados cadastrados no site.

Assim, o aparelho poderá ser entregue ao dono que poderá receber de volta o aparelho apresentando a nota fiscal de compra. Por meio das novas ferramentas digitais, explica o delegado-geral, será possível saber se um aparelho é ilegal. O Alerta Celular estará integrado ao sistema de registros de boletins de ocorrência usado nas Delegacias do Pará – Sistema SISP 2 – que é acessado pela Internet. Dessa forma, qualquer policial civil poderá usar o banco de dados do Alerta Celular para consultar informações sobre um determinado aparelho.

Para Rilmar Firmino, a parceria firmada entre a Prodepa e o Governo de Pernambuco no lançamento do programa de redução de roubos e furtos de celulares é fundamental para o Pará. “Em Pernambuco, o projeto despontou e foi um sucesso. Houve uma redução do número de furtos e roubos de celulares em quase 30% no ano passado e aumentou em 80% o índice de recuperação de aparelhos telefônicos”, ressalta. Segundo ele, além de Pernambuco, o Alerta Celular existe em outros Estados, como Minas Gerais e São Paulo.

CADASTRO Para cadastrar telefones celulares é simples. Primeiro, basta acessar na Internet o site alertacelular.pa.gov.br. Em seguida, o cidadão vai informar os dados pessoais, como números de CPF, Registro Geral de Identidade e e-mail. Após criar uma senha, será a vez de fazer o cadastro dos dados do telefone celular ou dos telefones celulares que estiveram em seu nome, informando dados dos aparelhos, como IMEI e número de série. Para saber qual o número do IMEI, explica Theo Pires, basta anotar o número que está descrito na caixa do telefone celular ou digitar no telefone o código *#06#. O número do IMEI é um registro oficial do telefone celular, um código único de identificação existente em todo aparelho.

Caso o telefone celular seja perdido, furtado ou roubado, o dono do aparelho deverá acessar o site, por meio de sua senha, e ativar o item “Modo de Alerta”. Dessa forma, em caso de recuperação do aparelho, a autoridade policial terá como confirmar, por meio do site, que o aparelho foi furtado, perdido ou roubado, e a quem pertence o objeto. Ele ressalta que, no próximo mês será lançada um aplicativo do Governo do Estado, para telefones celulares, denominado Tá Na Mão, no qual irão constar diversos serviços digitais oferecidos pelo Estado, dentro de um único aplicativo.